5 razões para você cuidar da saúde mental na meia idade

5 razões para você cuidar da saúde mental na meia idade

27 de junho de 2019 0 Por admin

A saúde mental na meia idade se tornou um tópico de discussão em todo o mundo. Hoje, diversos especialistas abordam o tema, reforçando a importância de desenvolver cuidados específicos com a mente para conquistar uma boa qualidade de vida e evitar os sintomas do estresse ou da ansiedade que tomam conta da sociedade contemporânea.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o período entre 60 e 64 anos é bastante expressivo em relação à depressão, sendo que 11,1% dos indivíduos brasileiros foram diagnosticados nessa faixa etária. Isso permite uma reflexão muito clara acerca do cuidado que devemos ter com nossos pensamentos e emoções.

A seguir, separamos as principais informações sobre a importância de se preocupar com a saúde mental na meia idade, trazendo os melhores motivos para você investir agora mesmo no autocuidado. Boa leitura!

O que é saúde mental?

A saúde mental é um tema em alta hoje em dia. Constantemente, lemos alguma notícia sobre a importância de cuidar de si e investir em práticas saudáveis para combater o estresse ou a ansiedade. Mas do que se trata, afinal? O conceito surge na Psicologia e representa os cuidados com os fenômenos psíquicos.

Tais fenômenos podem ser compreendidos como pensamentos, sentimentos, emoções e comportamentos que vivenciamos todos os dias. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a definição de saúde pode ser compreendida como um estado de bem-estar físico, mental e social, não estando diretamente relacionada à ausência de doenças.

Nesse sentido, ela não se refere somente a não existência de transtornos psíquicos, indo muito além: estamos falando do estado de bem-estar que oferece aos sujeitos ferramentas psíquicas suficientes para lidar com os fenômenos psicológicos da forma menos prejudicial possível.

Assim, cuidar da saúde mental significa olhar para aquilo que não está sendo benéfico em sua vida e rever seus padrões de pensamento ou comportamento, em um intenso processo de mudança. Isso pode ser feito de diversas formas — falaremos sobre elas ao final deste artigo.

Quais são os problemas que podem afetá-la?

As mudanças no corpo e a perda da independência são fatores que influenciam na queda da qualidade de vida. Afinal, perceber que seu organismo já não responde da mesma forma e entender que essas limitações acabam determinando sua autonomia não é um processo fácil.

Além disso, é muito comum que as pessoas repensem suas escolhas profissionais depois dos 30 anos de idade, por exemplo, investindo em uma transformação de carreira que pode gerar ansiedade e estresse. Somente esse aspecto já é suficiente para colocar em risco a saúde mental.

A partir da meia idade, você pode começar a se sentir sozinho, perceber os sinais da síndrome do ninho vazio, identificar padrões negativos de comportamento, como a baixa no controle emocional e na autoestima, assim como desenvolver o envelhecimento precoce.

Por que é importante investir na sua saúde mental?

Como você pode perceber, os cuidados com a mente são fundamentais em todos os momentos da vida. Acontece que a meia idade é um período marcante na história de qualquer pessoa, pois faz com que os fenômenos psíquicos sejam alterados em função das significações que ganham.

Assim, muitos indivíduos tendem a desenvolver padrões de comportamento e sentimentos prejudiciais, que colocam a qualidade de vida em risco e provocam uma série de consequências (inclusive físicas) no dia a dia. Afinal, as mudanças que a meia idade traz englobam todas as esferas da vida.

Pensando em ajudá-lo a desenvolver cuidados específicos com seus sentimentos, listamos abaixo as principais razões pelas quais a preocupação com sua saúde mental nessa etapa da vida se torna importante. Vamos conferir?

1. Evita a solidão

Não é nenhum mistério que, com o envelhecimento, surge a solidão. A saída dos filhos de casa e o afastamento da profissão levam o idoso a se sentir sozinho conforme o tempo passa. Isso afeta não só suas relações com amigos e familiares, mas consigo mesmo. Assim, ele se sente dependente dos outros e inseguro em realizar suas atividades corriqueiras.

Esse isolamento, muitas vezes provocado pela própria família em função do estereótipo do envelhecimento, pode levar a sérios casos de depressão. Portanto, não fica difícil entender por que essa faixa etária apresenta estatísticas expressivas relacionadas a tal transtorno, certo?

Quando investimos no autocuidado e separamos um tempo para pensar sobre o que, como e por que sentimos, damos início a um processo preventivo de atenção à saúde mental, fazendo com que aquelas ferramentas psíquicas sejam desenvolvidas desde cedo. Assim, nos tornamos capazes de lidar com esses desafios quando chegar a hora.

2. Ensina a lidar com a síndrome do ninho vazio

Ao longo da meia idade, os pais se deparam com um grande desafio: ver seus filhos conquistando suas próprias vidas. Esse é um período de grande ambivalência: ao mesmo tempo em que você se sente orgulhoso por vivenciar sua cria desenvolvendo uma história própria, vem à tona o sentimento de perda.

Muitos autores da Psicologia gostam de utilizar o termo “luto simbólico” para exemplificar a síndrome do ninho vazio. Afinal, não deixa de ser uma perda dos filhos para o mundo, concorda? Consequentemente, os estágios de negação, raiva e aceitação se tornam muito presentes nesse momento.

Ao cuidar da saúde mental preventivamente, por meio de uma psicoterapia, é possível desenvolver ferramentas psíquicas para lidar com essa passagem de forma não prejudicial tanto para você quanto para seus filhos, garantindo uma qualidade de vida muito melhor.

3. Auxilia no envelhecimento saudável

Ninguém quer envelhecer sem saúde, não é mesmo? Uma das melhores formas de ter um envelhecimento saudável é por meio do autocuidado psíquico. Vamos pensar juntos: se a saúde é um estado de bem-estar, como a OMS determina, ela pode ser transformada e depende só de você, certo?

Então, por que não olhar para sua mente, com a ajuda de um profissional, a fim de torná-la algo positivo e benéfico? Assim, fica muito mais fácil lidar com a passagem do tempo e compreender as mudanças físicas, hormonais ou comportamentais que acontecem a partir da meia idade.

4. Ajuda na recuperação do controle emocional

Controlar suas emoções envolve a habilidade de entender e lidar com os sentimentos de forma saudável, ou seja, que cause o mínimo de dano possível a você e aos outros. Como comentamos, abrir um espaço na rotina para olhar para seus pensamentos e emoções cria uma pequena caixa de ferramentas psíquicas que serão úteis no futuro.

Ao vivenciar uma situação diferente, essas ferramentas desenvolvidas podem ser transformadas em habilidades, fazendo com que a vivência de determinado fenômeno seja tranquila e sem ansiedade, por exemplo. Assim, você potencializa seu controle emocional e consegue aumentar a qualidade de vida.

5. Fortalece a autoestima e a autoconfiança

Outra razão para investir no cuidado psicológico é o fortalecimento da autoestima. Com o início do envelhecimento, é comum que a pessoa se sinta insegura, perdida e incapaz em relação a tudo: profissão, casamento, parentalidade, sociabilidade.

Ao assegurar sua autoconfiança antes mesmo de se sentir inseguro, entendendo os processos que deixam sua estrutura psíquica instável e encontrando formas de lidar com essas situações, você fortalece a autoestima e se torna uma pessoa muito mais forte para enfrentar qualquer desafio.

Como melhorar a saúde mental na meia idade?

Conhecendo todos esses benefícios, sempre surge uma grande dúvida sobre como melhorar a saúde mental na meia idade. Na verdade, a resposta é bastante ampla, visto que existem diversas saídas para transformar o estado de bem-estar.

É possível fortalecer a autoestima por meio da prática de atividades físicas, por exemplo, pois a movimentação corporal libera endorfina e serotonina. Essas substâncias são responsáveis por regular os estados de humor e a qualidade do sono.

Além disso, você pode (e deve!) investir em uma alimentação saudável para fornecer ao seu corpo os nutrientes certos e permitir que ele funcione da melhor forma possível. Procurar por uma psicoterapia, para enfrentar seus problemas com a ajuda de um profissional, também é uma estratégia bastante eficiente.

Você percebe como cuidar da saúde mental na meia idade é fundamental para conquistar uma vida feliz e envelhecer com tranquilidade? Lembre-se de desenvolver hábitos positivos em sua vida, como alimentar-se bem, fazer atividades físicas e procurar por ajuda profissional caso seja necessário.

E então, o que achou do nosso artigo? Aproveite para continuar sua leitura e confira as melhores opções de atividade física para a terceira idade!