Rugas: descubra os tipos e o tratamento ideal!

12 minutos para ler

Você sabia que existem diferentes tipos de rugas? Conhecer o seu rosto e entender quais as causas de cada linha é fundamental para escolher tratamentos eficientes que amenizem as marcas.

Neste guia, explicaremos diferenças entre rugas e linhas de expressão, quais os principais tipos e quais tratamentos são mais indicados em cada caso. Pintou o interesse? Então, continue a leitura!

Como saber se tenho rugas ou linhas de expressão?

Antes de pensar em tratamentos, é importante entender quais os tipos de sinais que sua pele apresenta. Muitas pessoas têm dúvidas sobre o que são as rugas e as linhas de expressão e quais as diferenças entre elas. A seguir, vamos explicar o que é cada tipo de sinal e como você pode diferenciá-los para conseguir cuidar melhor da pele. Confira:

O que são as linhas de expressão?

As linhas de expressão são sinais que ocorrem em decorrência das expressões faciais. Quando falamos, choramos ou rimos, nossos músculos se movem. É essa atividade repetitiva que produz os vincos na pele. Elas começam a ficar mais profundas e acentuadas por volta dos 30 anos. É por volta dessa idade que o organismo passa a produzir menos colágeno e elastina, proteínas importantes para a sustentação da pele.

Alguns maus hábitos como a exposição solar sem proteção, o cigarro e o álcool, podem agravar as linhas, que costumam ser mais evidentes em pessoas muito expressivas. Outro fator que pode contribuir para esses sinais é andar no sol sem óculos escuros. Isso faz com que o indivíduo comprima os olhos, aumentando os vincos.

Algumas das linhas de expressão mais conhecidas são os “pés de galinha” ao redor dos olhos, o “bigode chinês“, que aparece nos cantos da boca em decorrência dos sorriso e as “rugas de preocupação” que surgem na testa, entre os olhos.

O que são as rugas?

Já quando falamos em rugas, estamos nos referindo a um problema um pouco mais avançado e que ocorre, principalmente, devido ao envelhecimento genético. As rugas de envelhecimento surgem por volta dos 40 anos, por causa da baixa na produção das proteínas responsáveis pela sustentação da pele.

Diferentemente das linhas de expressão que são formadas pelo movimento dos músculos, as rugas aparecem mesmo quando a pessoa está com o rosto em descanso.

Assim como as linhas de expressão, esses sinais também caracterizam-se por depressões na pele. No entanto, as rugas de envelhecimento vem acompanhadas de outros sinais da idade como diminuição do tônus muscular, flacidez e manchas.

Quais os diferentes tipos de rugas?

Além das linhas de expressão, as rugas também podem ser classificadas em diferentes tipos, devido suas características e formas como cada uma se manifesta. A seguir, vamos explicar melhor cada um dos tipos.

Rugas finas

As rugas finas são os sinais mais superficiais da pele. Elas costumam aparecer por volta dos 20 ou 30 anos e são mais frequentes em peles claras. Sua ocorrência se dá pela degradação progressiva do colágeno ou desgastes naturais da idade, por conta da exposição solar sem proteção, do fumo, do estresse e de alterações hormonais.

As linhas finas tendem a se agravar,, mas nem sempre evoluem para rugas profundas. Normalmente elas ficam localizadas ao redor dos olhos ou no colo e, com o tempo, ficam mais visíveis.

Rugas profundas

Já as rugas profundas, são aquelas que aparecem por volta dos 40 anos devido ao envelhecimento genético da pele, associado a fatores externos como estresse, má alimentação, excesso de sol e tabagismo.

Como nessa idade o organismo já apresenta uma perda significativa de colágeno, é possível notar o afinamento da pele e o aparecimento dos vincos. Esse tipo de ruga surge, geralmente, nas bochechas, no lábio superior e na base do pescoço, deixando a derme com um aspecto cansado e envelhecido.

Rugas gravitacionais

Por fim, existem as rugas gravitacionais, que aparecem em idades mais avançadas, por volta dos 60 e 70 anos. São causadas, principalmente, pelos efeitos da gravidade sobre a pele, associados à redução das fibras de colágeno que dão firmeza, sustentação e elasticidade aos tecidos.

Por conta do envelhecimento genético, a pele do indivíduo já está mais fina e, assim, formam-se dobras e linhas que acompanham a flacidez dos músculos. As rugas gravitacionais ocorrem ao redor do maxilar, no queixo, no pescoço e diante das orelhas e podem aparecer de forma precoce em fumantes ou em pessoas que passam muitas horas expostas aos raios solares sem proteção.

Como as rugas estáticas e dinâmicas se diferenciam?

Dentro dos tipos citados, as rugas se diferenciam por estáticas e dinâmicas. Mas o que isso quer dizer? As rugas dinâmicas são aquelas que aparecem quando o rosto está em movimento ou que se formam pela contração muscular, como é o caso das linhas de expressão e das rugas profundas que evoluem delas.

Já as rugas estáticas são aquelas causadas pelo envelhecimento natural, que deixa a pele mais fina e compromete a estrutura elástica dos tecidos. Esse tipo de ruga fica aparente mesmo que a pessoa esteja com o rosto em repouso – é o caso das linhas finas e das rugas gravitacionais.

Entender a diferença dos dois tipos é importante porque cada um deles necessita de tratamentos específicos para obter bons resultados. O botox, por exemplo, atua por meio do relaxamento dos músculos, impedindo sua movimentação, logo, não seria um tratamento indicado para quem sofre com rugas estáticas.

Qual o tratamento mais indicado para cada tipo?

A maioria dos tratamentos para rugas consiste em técnicas para estimular a produção das fibras de colágeno, melhorando o aspecto da pele e atenuando as linhas. No entanto, algumas delas têm resultados mais eficientes em determinados tipos de rugas.

Para escolher o mais indicado para você, é fundamental conversar com um dermatologista. A seguir, listamos os principais procedimentos que podem ser realizados para amenizar o problema e para quais tipos de rugas são indicados .

Cremes pró idade

No mercado existem diversos tipos de dermocosméticos pró idade que atuam na pele minimizando a aparência das rugas. Em geral, esses produtos contam com alfa-hidroxiácidos como o glicólico e o lático, que removem a camada morta da pele, permitindo uma melhor absorção dos ativos.

Além dos ácidos, os dermocosméticos contam com ativos poderosos como o retinol, que estimulam a produção de novas células, aumentando a concentração de colágeno e elastina. Por proporcionar uma maior elasticidade e firmeza aos tecidos, o retinol atenua a aparência de linhas finas, rugas e previne o aparecimento de novos sinais.

Por fim, outro componente poderoso nesse tipo de produto são as vitaminas C e E, que agem como antioxidantes contra os efeitos dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce e as rugas prematuras.

Peeling de diamante

Também conhecido como microdermoabrasão, esse método de peeling físico utiliza um equipamento próprio para promover a microesfoliação da pele, removendo as células mortas na camada mais superficial e estimulando a produção de colágeno.

O procedimento é bastante eficiente para a renovação da epiderme, no entanto, não conta com grande eficácia em rugas profundas, apenas em linhas finas. Associado ao uso de dermocosméticos pró-idade, o peeling também pode suavizar as linhas de expressão.

O peeling de diamante não dói e, diferentemente dos peelings químicos, não é necessário afastamento das atividades após o procedimento. As sessões duram de 15 a 30 minutos e podem ser necessárias de duas a cinco sessões, dependendo do objetivo do tratamento.

Ácido retinoico

Derivado da vitamina A, o ácido retinoico é, comprovadamente, uma das substâncias mais eficazes para o tratamento de peles fotoenvelhecidas. Ele auxilia na reparação dos danos causados pelo sol e estimula a produção de colágeno novo, sendo uma excelente alternativa para o tratamento de rugas finas.

Seu uso pode ser realizado por meio de cremes, gel, loções e séruns, ou mais concentrado na forma de peeling. Diferentemente do retinol, que apresenta menor irritabilidade, o ácido retinoico não pode ser utilizado sem prescrição médica.

Somente um profissional qualificado está apto a prescrever as concentrações mais indicadas para cada tipo de pele e acompanhar o tratamento, verificando possíveis descamações, irritações ou ardências e ajustando a frequência de uso.

Preenchimento facial com ácido hialurônico

Para corrigir as rugas profundas, o preenchimento facial com ácido hialurônico é o tratamento que oferece os melhores resultados. Ele é feito por meio de uma injeção com o ativo direto nas rugas mais profundas, preenchendo os sulcos e corrigindo os desníveis da pele.

Sua eficiência está diretamente ligada ao fato de o ácido hialurônico ser uma substância naturalmente produzida pelo organismo, isso significa que, mesmo em sua versão sintética, o ativo apresenta um risco baixíssimo de apresentar qualquer reação adversa.

Além de atuar no preenchimento das rugas, a substância também age na hidratação da pele e estimula as células produtoras de colágeno, prevenindo o aparecimento de novas linhas. Seus efeitos duram cerca de 18 a 24 meses e é preciso repetir o procedimento após esse prazo para manter os resultados.

Toxina Botulínica

Popularmente conhecida como Botox, essa toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, é industrializada, purificada e utilizada para promover um efeito tensor na pele. Seu uso é indicado para fins estéticos, a fim de suavizar rugas dinâmicas como as linhas de expressão.

Entre as principais linhas tratadas com o procedimento estão as rugas da testa, entre as sobrancelhas, pés de galinha e outras marcas ao redor dos olhos. Locais que estão em constante movimento como os cantos da boca e ao redor dos lábios não alcançam resultados tão eficientes com o botox e, nesses casos, o mais indicado é o preenchimento facial.

Laser fracionado

O laser fracionado é um método abrasivo que funciona por meio de micro-perfurações na cútis, estimulando a produção de novas fibras de colágeno e proporcionando a retração da pele, que melhora a aparência de rugas finas.

É um procedimento excelente para remoção de cicatrizes e rugas, pois atinge diversas camadas da pele, nivelando sua estrutura. No entanto, a recuperação é um pouco mais lenta, sendo que o edema pode durar cerca de 15 dias e a vermelhidão até 45 dias. Por isso, o uso de LED e hidratantes específicos para o pós laser é indicado para uma recuperação mais rápida.

O tratamento é realizado em consultório com o auxílio de cremes anestésicos e podem ser necessárias de duas a cinco sessões. Como o envelhecimento é um processo constante, é indicado que o paciente faça uma reavaliação com o profissional a cada 6 meses ou um ano para verificar a necessidade de reaplicação.

Eletrolifting

Essa técnica utiliza o estímulo elétrico com corrente galvânica ou radiofrequência para corrigir a flacidez do rosto. É indicada para o tratamento de rugas e marcas de expressão, pois estimula a produção de novas fibras de colágeno, melhora a elasticidade e o tônus da região aplicada.

O procedimento consiste em microcorrentes variáveis de baixa frequência, com impulso de baixa duração e intensidade e é capaz de suavizar, atenuar e eliminar linhas de expressão de forma individual. Além disso, por atuar diretamente no tônus muscular do rosto, a técnica corrigi a flacidez e previne o aparecimento de novas rugas de envelhecimento.

Adesivos de silicone

Os adesivos antissinais são placas de silicone que atuam de forma mecânica, retendo a água na pele e ajudando a preencher os sulcos. São eficientes para tirar rugas da testa e outas regiões do rosto, além de prevenir o aparecimento de novas linhas. Além disso, os adesivos impedem que a pele se dobre durante a noite, prevenindo o aparecimento das linhas do sono, que acometem principalmente a região do colo.

O produto é confeccionado em silicone grau médico, que evita possíveis alergias e irritações e pode ser reutilizado de 20 a 30 vezes. Seu uso pode ser feito associado aos demais tratamentos para rugas ou linhas de expressão, auxiliando na manutenção dos resultados e prevenindo o aparecimento de novas rugas. Entenda melhor:

Conhecer quais tipos de rugas você tem no rosto é importante para buscar tratamentos mais eficientes e conseguir atenuar as linhas. Ao optar por um tratamento, é importante seguir à risca todas as recomendações do profissional especializado para garantir uma maior eficácia em cada método.

Agora que você já conhece os tipos de rugas e tratamentos mais utilizados, compartilhe esse post em suas redes sociais e ajude seus amigos a conhecerem melhor suas peles!

Posts relacionados

Deixe um comentário