Entenda a relação dos sinais da menopausa e mudanças na pele

12 minutos para ler

Quando os sinais da menopausa começam a surgir, muitas mulheres experimentam uma sensação de medo e apreensão em função dos sintomas que podem vir a enfrentar. A baixa na produção hormonal afeta diversos aspectos no dia a dia e pode influenciar na qualidade de vida. Por isso, é interessante descobrir como lidar com as consequências desse período tão delicado.

A menopausa causa um declínio hormonal acelerado, fazendo com que várias transformações cutâneas aconteçam. Basicamente, essa fase diminui o fluxo sanguíneo dos vasos e compromete a capacidade das células de reter água. Isso também desacelera o trabalho das glândulas sudoríparas e sebáceas, fazendo com que se forme uma película sobre a superfície da pele.

Para ajudar na sua jornada, neste post vamos tratar exclusivamente sobre a pele na menopausa. Você vai conferir como a sua derme é afetada pelas alterações hormonais e quais cuidados podem amenizar isso. Acompanhe!

Sinais da menopausa

Os primeiros sinais da menopausa começam a aparecer por volta dos 45 anos, quando a mulher adulta para de produzir alguns hormônios e sofre o impacto dessa mudança, literalmente, na pele. O resultado disso é o surgimento de uma série de sintomas e o principal deles é a parada da menstruação.

No entanto, antes de cessar de vez, a pessoa ainda experimenta várias oscilações no seu ciclo. Primeiro, os períodos menstruais ficam irregulares, então as menstruações vão se espaçando, ficando escassas, assim como podem haver hemorragias e mudanças no fluxo sanguíneo.

Além disso, existem outros sinais da menopausa, como:

  • ondas de calor, especialmente no rosto, pescoço e peito;
  • desconforto na vulva, vagina, uretra e bexiga;
  • irritabilidade e depressão;
  • alterações do sono;
  • redução da libido;
  • diminuição do brilho da pele;
  • aumento de gordura na região abdominal;
  • problemas de colesterol.

Você apresenta algum ou alguns desses sintomas? Ainda assim, é importante que a menopausa seja devidamente diagnosticada por um médico ginecologista ou clínico geral. Portanto, considere agendar uma consulta.

Alteração na derme em cada tipo de pele

Com os sintomas da menopausa listados anteriormente, a mulher também experimenta alguns efeitos na pele. Isso é consequência da redução dos níveis de estrogênio, que afeta a produção de colágeno e elastina, e ainda facilita o surgimento de rugas, flacidez, linhas de expressão e alterações na quantidade de oleosidade produzida pelo organismo.

Conhecidamente, a pele apresenta três fases de envelhecimento, que são:

  • linhas de expressão e pouca luminosidade — o colágeno diminui e, com ele, surge um novo tônus muscular, mais flácido e com rugas finas de expressão;
  • rugas profundas e menos firmeza — as fibras de preenchimento decaem, há uma intensificação na queda de colágeno, a flacidez aumenta e as rugas ficam mais profundas;
  • contorno facial e densidade mínimos — por fim, acontece um relaxamento da pele, acompanhado de ressecamento, junto de alterações no contorno do rosto e pouca densidade.

Os efeitos são percebidos principalmente no primeiro ano após a interrupção da menstruação. Depois, a queda hormonal passa a ser menor. Portanto, não se assuste se você perceber alterações repentinas nessa fase. Ainda assim, é importante tomar cuidado para não ter consequências exacerbadas, como o excesso de rugas nos olhos ou uma pele demasiadamente fina.

Outra causa comum do surgimento dessas características é a deficiência do ácido hialurônico. Ele é naturalmente produzido pelo organismo, mas reduz com o passar do tempo. Isso faz com que a pele perca volume e aquele aspecto de preenchimento.

A reposição desse componente pode ser feita por meio de dermocosméticos, hidratando e estimulando o ácido hialurônico do corpo. Em procedimentos estéticos, é realizada a aplicação para remover as rugas da testa, olhos, lábios e bigode chinês, além de remodelar a região das bochechas, do queixo e da mandíbula.

Outras causas do envelhecimento da pele

O envelhecimento cutâneo é algo presente em qualquer organismo, mesmo naqueles que não enfrentam a menopausa. Basicamente, tudo influencia na qualidade da pele, desde os raios ultravioletas até a sua produção hormonal.

Aqui estão outras causas frequentes e naturais do envelhecimento da pele:

  • ação muscular — movimentos como o sorriso, o franzimento do cenho, a contração da boca e outros trejeitos são a causa da formação de linhas de expressão;
  • renovação celular — com o tempo, a frequência e a intensidade da renovação celular diminuem e isso aumenta a opacidade da pele, assim como as linhas do rosto e corpo;
  • glicação — esse é um processo em que moléculas de açúcar se unem às de colágeno e elastina, modificando a elasticidade da pele;
  • oxidação — ação de radicais livres provenientes da poluição e do estresse, por exemplo, que se juntam às células saudáveis, comprometendo a regeneração;
  • inflamação cutânea — inflamação invisível a olho nu que causa a liberação de substâncias que prejudicam as fibras.

Cuidados durante a menopausa

As transformações da menopausa são inevitáveis, por isso, além dos cuidados emocionais que essa fase demanda, é preciso estar atento aos sintomas físicos para evitar agravantes como problemas de pele por ressecamento, por exemplo.

A intensidade da oleosidade é outro dos fatores que sofrem alterações durante o período da menopausa. É muito comum que ocorra o desequilíbrio das glândulas sebáceas, fazendo com que a derme fique mais seca e frágil. Isso também contribui para o aparecimento de rugas no rosto.

Em alguns casos, com a diminuição do nível de estrogênio e o aumento de testosterona em relação a ele, algumas mulheres podem experimentar o contrário, uma pele mais oleosa, chegando, inclusive, a desenvolver acne. Além disso, pode ocorrer o surgimento de pelos faciais.

Importância da alimentação

A importância da alimentação é um fator que não deve ser ignorado na manutenção da saúde e da qualidade de vida de qualquer pessoa, especialmente durante a menopausa. Afinal, ela pode ajudar a amenizar os sintomas. Por isso, é crucial buscar a ajuda de um profissional nutricionista, que recomendará uma dieta rica e completa, feita especificamente para quem enfrenta essa fase da vida.

De nada adianta você comprar os melhores produtos para combater os sinais da menopausa se a sua alimentação trabalhar contra eles. Portanto, é preciso evitar os alimentos que danificam a pele e aumentar a ingestão daqueles que ajudam o seu corpo.

Em geral, é necessário incluir na alimentação fontes de ômega-3, vitaminas, minerais e fibras. Ingredientes que têm em sua composição cálcio, antioxidantes e até mesmo soja também podem contribuir. Ademais, opte pelo máximo de alimentos crus e naturais possível.

Vale a pena também procurar reduzir ao máximo ou cortar o consumo de bebidas alcoólicas, refrigerantes, produtos alimentares ultraprocessados, condimentos químicos e açúcares. Além disso, é preciso evitar o excesso de sal e de gordura.

Lembre-se também de que o consumo suficiente de água é algo primordial para manter a hidratação e a saúde do corpo. A quantidade recomendada é de, pelo menos, 8 copos diariamente.

Cuidados com a pele

Diversos cuidados devem ser tomados com essa parte do corpo. É importante que os banhos não sejam com água muito quente, pois isso pode irritar a pele e aumentar o seu ressecamento. Procure evitar também sabonetes e outros produtos muito aromatizados, afinal, quanto maior a concentração de cheiro, mais fácil é o surgimento de coceiras, alergias e afins.

Como a pele na meia-idade perde bastante oleosidade, é válido procurar uma opção de hidratante mais natural para manter uma boa aparência. Além disso, existem outras opções de cuidados para evitar os sinais da idade, tal como:

  • toxina botulínica;
  • preenchimento com ácido hialurônico e hidroxiapatita de cálcio;
  • estimuladores de colágeno;
  • laser e luzes;
  • reposição via oral de colágeno hidrolisado;
  • adesivos antissinais.

Cada tipo de pele demanda um cuidado específico, portanto, busque um dermatologista capaz de determinar as particularidades da sua. Além disso, opte sempre por produtos testados, assim, os riscos de reações são menores. Por fim, não esqueça do uso do protetor solar e da hidratação.

Produtos indicados

Muitas mulheres se enchem de dúvidas sobre rugas nessa fase. É comum adotar produtos com antioxidantes, esfoliantes, minerais, anti-inflamatórios, firmadores e assim por diante. No entanto, é preciso prestar atenção aos tipos de cosméticos adotados durante a menopausa.

Existem alguns específicos que são ótimos aliados, incluindo cremes e outros produtos que têm alguns ativos bastante benéficos:

  • ácido hialurônico;
  • vitamina C e A;
  • ácido retinoico;
  • aquaporinas;
  • glycoxil;
  • resveratrol;
  • retinol;
  • complexo de ácido glicólico e cítrico;
  • ácido anísico.

O mais indicado é procurar um profissional especialista para que ele faça recomendações. Por exemplo, uma pele demasiadamente sensível pode sofrer uma série de consequências quando em contato com um produto mais concentrado, gerando ardência, descamação e vermelhidão.

Estilo de vida

Você pode chegar à menopausa com uma pele hidratada, saudável e com um aspecto vivo. Para isso, é preciso adotar hábitos que ajudam tanto no cuidado específico dessa parte do corpo quanto de todos os outros sintomas desse momento.

O estilo de vida que você mantém durante e após a menopausa também faz toda a diferença nos cuidados com a pele. Para uma boa manutenção da saúde é preciso garantir que os hormônios presentes no corpo realizem suas funções adequadamente. Para isso, alguns hábitos são imprescindíveis:

  • dormir cerca de 8 horas por noite;
  • evitar vícios como cigarro e bebidas alcoólicas;
  • praticar atividades físicas regulares;
  • controlar o estresse e a ansiedade;
  • praticar meditação ou outra técnica de relaxamento profundo;
  • eliminar ou reduzir o consumo de alimentos ultraprocessados;
  • incluir frutas, verduras e legumes na dieta;
  • beber pelo menos 2 litros de água diariamente.

Exercícios faciais

O rosto é, normalmente, a região que mais preocupa as mulheres quanto ao surgimento de marcas de expressão e rugas. Por isso, diversas alternativas vêm sendo desenvolvidas para melhorar esse aspecto. Você já ouviu falar em exercícios específicos para a face, como a yoga facial?

Esses exercícios estimulam a liberação de toxinas, colágeno e elastina, melhorando a saúde de todo o rosto e afetando a sua aparência. Desse modo, todas as camadas são ativadas, aumentando a circulação sanguínea e a oxigenação da área.

Os benefícios são vários:

  • diminui a tensão muscular, como a contração da mandíbula e o franzimento da testa;
  • ativa o sistema linfático e o sistema sanguíneo do rosto, amenizando sinais;
  • melhora a autoestima, fator muito importante durante a menopausa;
  • reduz olheiras e diminui as inflamações abaixo dos olhos, que causam as famosas bolsinhas;
  • diminui o bigode chinês;
  • previne a deterioração das fibras musculares do rosto;
  • combate as linhas dos cantos dos olhos;
  • fortalece a musculatura do pescoço;
  • é uma alternativa não-invasiva, natural e que contribui com outros tratamentos.

O cuidado com a pele na menopausa é algo crucial

Pode parecer algo simples, mas não é. A autoestima é um dos primeiros fatores afetados quando essa fase se inicia, trazendo consigo uma série de inseguranças.

O corpo sinaliza muitas mudanças, desde inconvenientes que atingem o bem-estar até transformações físicas. Com a desregulação hormonal, tudo isso tem um papel relevante na qualidade de vida feminina. Portanto, manter a pele em dia não é só uma forma de diminuir desconfortos, por exemplo, mas de manter o autocuidado, o carinho com o próprio corpo e, é claro, a vaidade.

Ainda existe o recurso das terapias hormonais, que repõem os níveis de estrogênio e progesterona no corpo. Isso é feito por meio de medicamentos. O alívio dos sinais da menopausa, nesse caso, é rápido. No entanto, existem riscos que devem ser monitorados, como o desenvolvimento de câncer de mama ou endométrio, doenças hepáticas e embolia pulmonar.

Sendo assim, o ideal é que a pele e o corpo recebam cuidados durante toda a vida, tendo a hidratação necessária, o uso de filtro solar, a limpeza recomendada, o tratamento de manchas e afins. Também é importante cuidar continuamente dos seus hábitos alimentares, praticar exercícios e beber uma quantidade suficiente de água. Dessa maneira, não sofrerá tantos efeitos ao longo do tempo.

Assim, quando os sinais da menopausa chegarem, basta manter a rotina de cuidados e adotar algumas poucas alterações para atender às novas necessidades. Esse já será um hábito recorrente, portanto, não demandará grandes mudanças na rotina, por exemplo.

Se você gostou deste post sobre os sinais da menopausa, não deixe de aprender outras formas de ajudar o seu corpo. Assine nossa newsletter e receba todos os nossos conteúdos diretamente na caixa de entrada do seu e-mail!

Posts relacionados

Deixe um comentário