Rugas no rosto: entenda de vez como e por que elas se formam!

12 minutos para ler

Quem não gostaria de envelhecer com saúde, não é mesmo? Desenvolver uma realidade saudável para passar pelo processo de envelhecimento com qualidade de vida é um dos maiores objetivos da maioria das pessoas, tendo em vista todos os benefícios que essa atitude traz. Nesse sentido, quando falamos em ter hábitos sadios, não podemos deixar de explorar a formação de rugas e as melhores formas de tratamento.

Afinal, os vincos e as linhas de expressão fazem parte do processo de envelhecimento e precisam ser cuidados de uma maneira especial, a fim de garantir o seu bem-estar nessa etapa da sua vida. Assim, fica muito mais fácil desenvolver hábitos saudáveis que colocam melhoram a qualidade da sua pele.

Para ajudar você nessa missão, desenvolvemos este artigo com as principais dúvidas sobre a formação de rugas e as técnicas de cuidados e tratamentos para ter uma cútis sempre bela, macia e suave. Continue a leitura para saber mais!

Afinal, o que são as rugas?

Antes mesmo de compreender quais são as melhores formas de cuidados, precisamos entender o que são as rugas e como elas são formadas, não é mesmo? Como você já deve imaginar, a ruga nada mais é do que um sinal de envelhecimento da cútis. Responsável por diminuir a espessura da pele, ela pode ser causada pela perda de colágeno e o aumento da atividade dos músculos faciais.

Além disso, a diminuição de ácido hialurônico da pele provoca a diminuição da produção de elastina, responsável pelo sustento da pele em conjunto com o colágeno. Nesse sentido, podemos — e devemos! — afirmar que as rugas aparecem de maneira gradual, ou seja, surgem a partir de um processo de envelhecimento natural.

Isso quer dizer, então, que todos teremos rugas no envelhecimento? Se você acha que a resposta é positiva, acertou em cheio! Os vincos são marcas de que a nossa cútis não apresenta mais a mesma elasticidade que tinha quando éramos jovens, e isso é perfeitamente normal e natural.

Acontece que existem diversas técnicas que podem atenuar o desenvolvimento das rugas, visto que quando as linhas são intensificadas, podem provocar consequências desagradáveis na sua autoestima e qualidade de vida. Além disso, vale lembrar que cada tratamento se relaciona com o tipo de ruga formado, são eles:

  • rugas finas: ocasionadas pela perda de colágeno e alta exposição ao sol, elas tendem a aparecer em pessoas com um pouco mais de 25 anos;
  • rugas profundas: formadas pela relação entre o envelhecimento natural e os fatores externos prejudiciais ao organismo. Tendem a aparecer a partir dos 45 anos;
  • rugas gravitacionais: geradas pela diminuição da produção do colágeno e elastina, surgindo em conjunto com a flacidez muscular. Tendem a desenvolver a partir dos 60 anos.

Linhas de expressão e rugas: quais as diferenças?

Você com certeza já ouviu pessoas comentando que precisam cuidar com as suas expressões para não provocar o surgimento de rugas indesejáveis, certo? Pois é, a verdade é que quando nos comunicamos, naturalmente exprimimos determinadas expressões que corroboram com o que falamos ou sentimos no momento.

Na maioria das vezes, as expressões são ações instintivas que facilitam a nossa interação social. Quando estamos surpresos, por exemplo, tendemos a erguer nossas sobrancelhas ou, ainda, quando estamos felizes abrimos um sorriso espontâneo para harmonizar o que sentimos internamente com o nosso corpo.

Ao longo da nossa vida, emitimos diversas expressões — não é à toa, afinal, antes mesmo de aprendermos a falar nós desenvolvemos essa habilidade de comunicação. É, então, justamente essas expressões que podem provocar um cansaço muscular e, com o tempo, ocasionar o surgimento das tão famosas linhas de expressão.

Diferentemente das rugas, as linhas são vincos superficiais que são formados por meio do constante movimento expressivo e, portanto, aparecem em áreas como testa e bochecha. Acontece que, quando alinhadas à perda do colágeno e da elastina, elas ficam mais profundas e, então, tornam-se rugas.

Nesse sentido, desenvolver uma boa rotina de cuidados com as suas linhas de expressão é uma das melhores formas para evitar o desenvolvimento de rugas profundas que exigem tratamentos mais intensivos. Isso pode ser feito, por exemplo, com a simples utilização diária de um protetor solar antirrugas, alinhado a um cuidado reparador com a esfoliação da cútis semanalmente — ou quinzenalmente para as peles secas.

Quais hábitos podem acelerar o aparecimento de rugas?

Até aqui, você pôde perceber o que são as rugas e quais são as principais diferenças entre elas e as linhas de expressão. Para dar continuidade ao nosso conteúdo, precisamos falar sobre os hábitos nocivos que colocam a saúde da sua pele em risco. Sim, estamos falando de diversos comportamentos que facilitam o surgimento de rugas.

E mais: existem diversas atitudes que aceleram a perda do colágeno e da elastina, bem como de vitaminas fundamentais que garantem o sustento da derme, como a E, C e A. Como você deve imaginar, isso corrobora para o aparecimento de rugas nos olhos, testa e bochecha de maneira mais rápida e intensa, em vez de surgir como um processo natural.

Para ajudar você a combater o surgimento precoce e o aceleramento da formação de vincos, assim como criar uma boa rotina de cuidados com a sua pele, separamos os principais hábitos que você deve evitar no dia a dia. Confira!

Esquecer de aplicar o protetor solar

Essa atitude nem precisa de explicação, concorda? O protetor solar é um item indispensável independentemente da sua tonalidade. Isso porque ele forma uma camada de segurança na sua cútis que impede a penetração dos raios UVA e UVB, que podem danificar o DNA das suas células.

Assim, ao aplicar diariamente o filtro solar — de preferência com fator maior de 30 FPS —, você evita a formação dos radicais livres, isto é, moléculas liberadas pelo nosso organismo que causam a perda do colágeno e, então, geram o envelhecimento precoce.

Ter uma má alimentação

Outro fator que contribui para o desenvolvimento acelerado de rugas é a má alimentação. Não ter uma dieta balanceada, repleta de selênio, flavonoides e vitaminas C, E e A, contribui para uma realidade menos saudável que, por consequência, gera um envelhecimento desgastante e cansativo.

Lembre-se de que com a falta dos antioxidantes certos e de uma boa hidratação natural, a pele tende a desenvolver mais flacidez e, portanto, aumentar a produção de rugas e linhas de expressão. Vale lembrar, ainda, que o consumo exagerado de álcool e cigarro também contribuem para o desenvolvimento dos vincos, ok?

Deixar resquícios de maquiagem na cútis

Não é nenhum mistério que a maquiagem provoca consequências negativas na pele quando não é bem removida. Afinal, os resíduos que sobram podem obstruir os poros e impedir a oxigenação correta da cútis. Como consequência, a pele desenvolve a tendência de ficar mais oleosa, apresentando mais cravos e espinhas do que o normal.

Assim, aos poucos ela perde o seu viço natural, facilitando o desenvolvimento da flacidez e das rugas. É por isso que a limpeza da pele ao final do dia é uma rotina tão importante, tendo em vista que remove todas as impurezas que podem obstruir seus poros e provocar consequências desagradáveis a médio e longo prazo.

Não cuidar da sua saúde mental

Para concluir, a falta de cuidados com a saúde mental também é outro hábito que contribui para o aparecimento e a manutenção de rugas. Um dos maiores exemplos é o estresse crônico: quando alguém está muito ansioso e incomodado com os acontecimentos do seu dia a dia, tende a ficar bem expressivo, não é verdade?

Como vimos, se não bem cuidadas, as linhas de expressão geradas pelo estresse causam rugas profundas. Além disso, as perturbações emocionais podem causar um grande desequilíbrio orgânico, principalmente pelo fato de você não dormir bem, alterando a quantidade de oxigênio que o seu corpo recebe e distribui, bem como a manutenção hormonal e a renovação celular, aspectos que contribuem para a qualidade da sua cútis.

Quando começar a prevenir as rugas?

No início deste artigo explicamos que as rugas surgem de forma natural, você se lembra? É por isso que podemos afirmar que elas não podem — e nem devem! — serem evitadas para sempre. No entanto, isso não quer dizer que não há nada a ser feito: é possível desenvolver uma rotina de cuidados com a pele na meia idade para garantir que esse processo orgânico aconteça da melhor forma possível.

Em outras palavras, as rugas inevitavelmente aparecerão, mas é possível construir uma boa rotina que proporcione mais qualidade de vida para você, elevando a sua saúde e potencializando a sua autoestima e autoimagem. E mais: isso pode ser feito a partir dos 25 anos.

Afinal, iniciar um tratamento preventivo para a pele nunca é uma má pedida, você concorda? A partir dos 25 anos, a pele começa a sofrer com o excesso da exposição solar e tende a iniciar o seu processo de diminuição de produção de colágeno. Para evitar que isso aconteça, invista em uma boa alimentação, realize exercícios físicos com frequência e aplique filtro solar diariamente.

Quais os melhores cuidados e tratamentos para rugas?

Não há como negar: existem muitos tratamentos para rugas. Dentre eles, podemos trabalhar com intervenções mais invasivas, orientadas aos casos de pacientes que apresentam vincos profundos, assim como técnicas mais simples com resultados altamente eficazes.

Essa é uma excelente notícia para quem está buscando melhorar a relação com suas linhas e investir em uma rotina de cuidados com a pele que traga benefícios concretos para a sua saúde e qualidade de vida. Por isso, separamos nos próximos tópicos as técnicas mais utilizadas para o tratamento de rugas. Acompanhe!

Recuperação do colágeno

Como explicamos, o colágeno é uma substância responsável por sustentar toda a estrutura, a elasticidade e a firmeza da pele. Acontece que, a partir dos 25 anos, a sua produção começa a diminuir para que o organismo volte a sua atenção a funções mais básicas e primordiais do nosso desenvolvimento.

Dessa maneira, a recuperação do colágeno é uma das melhores alternativas preventivas para garantir uma cútis mais saudável e com menos rugas linhas de expressão. Vale lembrar que ela pode ser feita tanto pelo uso de elementos tópicos quanto pela alimentação, investindo em alimentos ricos em vitamina C.

Hidratação frequente da cútis

Você lembra que explicamos a importância de ter uma pele sempre limpa? Pois é, logo após a higienização correta da cútis, é fundamental investir em uma hidratação de qualidade, utilizando os produtos certos para o seu tipo de pele. Isso porque é justamente o creme ou óleo hidratante que mantém a suavidade e a flexibilidade da derme.

É possível, ainda, investir em um produto que apresente elementos como vitamina C e ácido hialurônico, para garantir uma ação mais profunda na cútis e combater a formação de rugas. Lembre-se, no entanto, se consultar o seu dermatologista para que ele recomende o melhor creme a ser utilizado.

Adesivos de silicone

Outra possibilidade altamente funcional é o uso de adesivos de silicone. Conhecidos por prevenirem e suavizarem os sinais de expressão, eles também hidratam a cútis, fecham os poros e evitam a aparência amassada da pele, sobretudo após acordar. Além disso, por não apresentarem nenhum tipo de fármaco, promovem mais bem-estar e colocam a sua saúde em primeiro lugar.

Isso quer dizer, então, que os silicones agem de maneira mecânica na pele, garantindo que os nossos poros sejam preenchidos pela própria água do corpo. Por consequência, a sua hidratação natural é potencializada e a pele conquista o seu tônus, viço e suavidade.

Confira outros diferenciais dos Adesivos de Silicone para rugas:

Lifting

Para concluir, não poderíamos deixar de fora o lifting, não é mesmo? Em comparação com os outros tratamentos, essa técnica é mais invasiva, já que busca o rejuvenescimento facial por meio do reposicionamento da pele em uma microcirurgia. No entanto, para quem tem uma flacidez intensa, essa é uma das melhores ações dermatológicas a ser realizada.

Vale lembrar, ainda, a importância de escolher um médico qualificado para que o reposicionamento ocorra da maneira certa. Assim, é possível obter resultados ainda melhores e conquistar um envelhecimento saudável e livre de preocupações estéticas.

Ao longo deste conteúdo, foi possível perceber que a formação de rugas no rosto é um processo natural e esperado do corpo humano. Aos poucos, a nossa pele começa a envelhecer e perder suas propriedades que antes a mantinham sempre hidratada e livre de linhas e vincos. No entanto, com uma boa rotina de cuidados, é possível lidar com a sua formação de uma maneira saudável que potencializa o seu bem-estar.

E então, o que achou do nosso artigo? Para encontrar outros conteúdos como este, assine a nossa newsletter e não perca nenhuma atualização!

Posts relacionados