Guia sobre como criar uma rotina de cuidados com a pele

18 minutos para ler

Incluir uma rotina de cuidados com a pele no seu dia a dia é o primeiro passo para conquistar uma cútis mais saudável e bonita. Esse ritual, que dura entre 5 e 10 minutos, pode fazer a diferença na sua pele e ainda se tornar um momento de relaxamento do corpo e mente.

A forma como você cria a sua rotina e os produtos escolhidos para isso ficam a seu critério, e é importante você que tenha liberdade para mudá-los quando sentir necessidade. Porém, é preciso prestar atenção nessa escolha para ter em mãos os itens certos de acordo com a sua pele.

Se você tem dúvidas nessa hora, fique tranquila! Para te ajudar a entender quais passos são importantes e qual é a ordem ideal de cada utilização, elaboramos este guia especial sobre o assunto. Então, continue lendo para conferir como criar uma rotina de cuidados com a pele!

Por que ter uma rotina de cuidados com a pele

Se escovamos os dentes todos os dias, assim como tomamos banho e penteamos os cabelos, por que não cuidaríamos também da nossa pele? Ela é o maior órgão do corpo humano e, como tal, tem suas necessidades particulares para se manter saudável.

O tecido da nossa cútis é o que está mais exposto a agressões externas, como raios solares e poluição, e serve de barreira contra infecções e outros agentes. Justamente por isso, precisa ser bem protegido e cuidado para ter uma boa qualidade e manter as suas funções.

Além disso, ainda há o papel da pele na nossa beleza. Afinal, uma cútis bonita e uniforme faz parte de uma boa aparência, é sinal de quem se cuida e se ama. E isso só é possível quando se tem uma rotina de cuidados com a pele.

É bem comum as pessoas recorrerem a tratamentos mais agressivos quando percebem rugas, manchas ou outras marcas surgindo. A questão é que isso pode ser perigoso e nem sempre resolve esses problemas, que teriam sido evitados — ou, pelo menos, adiados — se a pessoa seguisse um ritual diário de beleza.

Limpeza, tonificação, hidratação, proteção solar e prevenção são os passos fundamentais para ter uma pele saudável e evitar problemas como:

  • o ressecamento;
  • a descamação;
  • a opacidade;
  • os poros abertos;
  • as manchas;
  • as rugas;
  • e até o câncer de pele.

É por esses motivos que cuidar da cútis é tão importante. Não se trata apenas de uma questão de beleza, mas também de saúde.

Como limpar a pele de maneira eficiente

Agora que você já sabe por que deve manter uma rotina diária de cuidados da pele, que tal começarmos pelo primeiro passo? Limpar a cútis é essencial para remover as impurezas e o excesso de oleosidade, deixando os poros livres e evitando os comedões. A seguir, vejamos como isso deve ser feito em cada tipo de pele.

Oleosa

A pele oleosa é aquela que apresenta um brilho intenso em todos os pontos do rosto, o tal aspecto “engordurado”. Ela tem maior tendência a apresentar acnes e cravos justamente por conta desse excesso de sebo, que “entope” os poros.

Ao contrário do que muita gente pensa, porém, esse tipo de pele não deve ser lavado várias vezes ao dia. Isso porque, quanto mais você a lavar, mais óleo ela produzirá, como um efeito rebote.

O ideal, então, é lavar poucas vezes e utilizar um sabonete específico para esse tipo de cútis, que ameniza o excesso e a aparência oleosa. Também faz parte dos cuidados com peles oleosas borrifar água termal durante o dia ou apostar nos lenços matificantes, que ajudam a aliviar essa oleosidade.

Seca

Esse tipo de cútis descama com facilidade e tem uma sensação geral de repuxamento. Ela é o oposto da pele oleosa, mas também precisa de uma boa limpeza diária.

Se, depois de lavar o rosto com um sabonete usual, você sentir que a sua pele está repuxando, é sinal de que ele não é o ideal para você. Os produtos para os cuidados com peles secas devem conter agentes hidratantes. Assim, eles limpam sem remover a oleosidade natural e deixam a cútis mais macia e sedosa.

Mista

A pele mista é uma junção da oleosa e da seca: apresenta oleosidade na zona T (testa, nariz e queixo) e um ressecamento nas bochechas. Nesse caso, como limpá-la sem deixá-la oleosa ou seca? Bom, ela precisa de cuidados especiais.

O ideal é ter 2 tipos de sabonetes para a limpeza facial: um para pele oleosa e outro para pele seca. Assim, você pode usar o produto específico para cada área do rosto e equilibrar a sua cútis.

Sensível

A pele sensível também precisa de cuidados especiais, pois pode apresentar irritação e vermelhidão com facilidade. Não é qualquer cosmético que pode ser aplicado sem agredi-la, então, pesquise produtos apropriados — de preferência, hipoalergênicos, que limpam a cútis sem provocar reações. Além disso, na hora de lavar o rosto aplique a espuma do sabonete com toda a gentileza que sua pele merece. Assim, você evita que ela fique vermelha.

Os cuidados com a pele que se deve adotar diariamente

Além de limpar bem a pele, é preciso seguir outros passos para que ela fique realmente cuidada, hidratada, tratada e protegida. As etapas que veremos a seguir são essenciais para que a cútis receba todos os nutrientes de que precisa, mantendo-se bonita e saudável e prevenindo rugas, manchas e outros problemas.

A limpeza

Ao longo do dia, nossa pele fica exposta a vários agentes externos, como a poluição, e acaba acumulando impurezas. A primeira etapa da rotina, portanto, é a higienização da pele, para que ela fique limpa e com a oleosidade equilibrada.

Podemos separar essa fase de limpeza em três pontos.

Demaquilante

Muito importante no período da noite é tirar a maquiagem. Para isso, o demaquilante auxiliará você a remover qualquer excesso de make ou protetor solar, retirando produtos à prova d’água que não sairiam facilmente com o sabonete ou gel de limpeza sem danificar a pele. Esse produto pode ser encontrado em versões como óleos, cremes, loções e lenços umedecidos.

Sabonete

Depois do demaquilante é a hora de lavar a pele com um sabonete, loção, gel ou espuma de limpeza facial. Essa etapa é responsável por retirar as impurezas da pele e o excesso de oleosidade, e deve ser realizada todos os dias, de manhã e à noite, com o produto específico para o seu tipo de pele.

Quem tem a pele muito seca pode optar por limpezas com espumas hidratantes, enquanto os cuidados para pele oleosa incluem sabonetes em gel com ativos adstringentes, que retiram essa oleosidade de forma mais profunda.

Tônico

Para encerrar a etapa de limpeza, utilizamos o tônico, que é responsável por reequilibrar o pH da pele e retirar qualquer resíduo ou impureza que não tenha sido removido nas etapas anteriores. Esse produto pode ser utilizado com o auxílio de um algodão e também deve ser escolhido de acordo com o seu tipo de pele. Existem hoje no mercado opções de tônicos hidratantes, calmantes e adstringentes, por exemplo.

A antioxidação

Essa etapa pode ser realizada após a higienização da pele. Os principais antioxidantes utilizados aqui são as vitaminas C e E e o ácido ferúlico, que podem ser encontrados em dermocosméticos, normalmente em formato de séruns.

O uso desse tipo de produto é importante porque combate os radicais livres, moléculas instáveis que danificam a pele e destroem as fibras de colágeno. Além disso, os antioxidantes estimulam a produção de novas fibras, evitam rugas e a flacidez e auxiliam o clareamento de manchas, garantindo uma pele mais luminosa, uniforme e viçosa.

Ainda outra ação importante dessas substâncias é a potencialização da proteção contra os raios UV e os danos da poluição, porque elas criam uma barreira contra os agentes externos. Por tudo isso, incluir cosméticos antioxidantes em sua rotina diária é fundamental para garantir que a sua pele fique saudável e jovem por mais tempo.

A hidratação

Todas as peles precisam de hidratação para repor a água e os nutrientes perdidos ao longo do dia. É nessa etapa, também, que podem entrar os tratamentos pró-idade, antiacne e clareadores de manchas. Vejamos como ela funciona!

Rosto

Na hora de escolher o seu hidratante, como sempre, leve em conta o seu tipo de pele. Peles oleosas ou mistas devem optar por produtos em gel-creme, que serão facilmente absorvidos sem deixar um aspecto oleoso. Já para peles secas o ideal é usar hidratantes mais densos e nutritivos, que deixarão um aspecto mais aveludado.

Em todos os casos, vale ressaltar que é muito importante consultar um dermatologista e seguir à risca as suas instruções de uso. Produtos com ácido na composição, por exemplo, não devem ser utilizados durante o dia, pois há um risco de eles mancharem a sua pele.

Área dos olhos

Essa é uma região mais sensível do rosto, que tende a ser mais ressecada e marcar as linhas finas. Justamente por isso ela precisa de hidratação constante, com produtos específicos. A aplicação do creme deve ser feita de forma suave, com leves batidinhas até que o produto seja completamente absorvido.

Lábios

Outra região delicada e que precisa de muita hidratação, principalmente em climas mais frios e secos, é a dos lábios. Nesse caso, inclua um hidratante labial na sua rotina e utilize-o sempre que sentir necessidade. Durante o dia, a dica é escolher produtos com proteção solar; já no período da noite, utilize algum mais denso e com alto poder hidratante.

A proteção solar

O último passo da rotina diária deve ser a proteção contra os raios solares. O protetor deve ser utilizado diariamente, independentemente do clima. Isso porque ele age como uma barreira contra o impacto do sol na pele, evitando não só o envelhecimento precoce, mas também as doenças de pele e cânceres.

Opte sempre por protetores específicos para a pele do rosto, que apresentam uma fácil absorção e são livres de óleo. Além disso, em casos de exposição direta aos raios solares, é preciso que o produto seja reaplicado a cada duas horas.

Uso de produtos adicionais

Se quiser incrementar a sua rotina, você ainda pode inserir alguns cuidados adicionais, como a esfoliação (realizada durante a higienização) uma vez por semana, ou as máscaras faciais, que apresentam uma gama diversa de objetivos, como clareamento de manchas e ação calmante.

Peles com tendência a acne também podem precisar de maiores cuidados, incluindo o uso de loções secativas de espinhas, ácidos e outros tratamentos. No geral, consulte sempre um dermatologista para entender quais produtos podem ser utilizados e associados para conseguir os melhores resultados.

Se ainda tiver dúvidas sobre a ordem de aplicação dos produtos, a dica é começar sempre pelas fórmulas mais líquidas e, em seguida, aplicar aquelas mais densas e consistentes. Também é importante esperar que o primeiro produto seja todo absorvido antes de aplicar o próximo.

Com o passar dos anos, a sua rotina de cuidados com a pele deve mudar para atender às suas necessidades específicas de reposição de nutrientes. Por isso, é essencial que suas consultas com um especialista sejam regulares.

Cuidados que se deve tomar com a pele conforme a idade

Em suma, uma boa rotina de cuidados com a pele deve contemplar dois fatores. O primeiro é o tipo de pele — e já vimos aqui como deve ser feita a limpeza ideal em cada um deles. O segundo é a idade, pois cada fase da vida tem necessidades diferentes. Vejamos, então, o que é preciso para cada uma delas!

Adolescência

Nessa fase da vida, os maiores cuidados são relacionados à acne e aos cravinhos. Por conta do turbilhão de hormônios, adolescentes têm uma tendência a apresentar esses problemas, então, é preciso investir em produtos que controlam a oleosidade para ter uma pele mais equilibrada.

Em alguns casos, a acne é tão severa que é necessário recorrer a tratamentos mais agressivos — mas sempre prescritos e acompanhados por um dermatologista, ok?

20 anos

A partir dos 20 anos, os cuidados com a pele são voltados à prevenção dos primeiros sinais de rugas, flacidez e linhas de expressão. Por volta dos 25 anos, a nossa produção de colágeno — substância que dá sustentação à pele — diminui. Por isso, é hora de começar a repor esses nutrientes perdidos.

Além de todo o passo a passo que já vimos, que inclui limpeza, tonificação, esfoliação, hidratação e proteção solar, pode-se incluir aqui algum cosmético preventivo de rugas, como os que contêm antioxidantes. A vitamina C, por exemplo, combate o envelhecimento precoce da pele.

30 anos

É por volta dos 30 anos que as linhas de expressão e os sinais de cansaço começam a surgir. Nessa fase, a firmeza e a uniformidade do tom da pele já não são mais os mesmos. Sendo assim, os cuidados devem se voltar para a renovação e recuperação da cútis, como os oferecidos pelos cremes antissinais.

Os antioxidantes, como o polifenóis, também podem ser inclusos na rotina de beleza, para reenergizar as células. Já o Botox pode ser aplicado como preventivo de rugas: ao paralisar parcialmente o músculo, ele evita o “dobramento” da pele e, consequentemente, o aprofundamento dos vincos.

Aliás, outro produto tão eficaz quanto o Botox é o adesivo antissinal, você já o conhece? Basicamente, ele é uma placa de silicone grau médico — ou seja, hipoalergênico — que retém a água na pele, preenchendo os sulcos, e deixa a cútis esticada, prevenindo os vincos.

40 anos

Aos 40 anos, os cuidados com a pele são bem parecidos com os dos 30. No entanto, a partir dos 45 anos a pele já apresenta uma perda intensa de firmeza e elasticidade, além de uma tendência a ficar ressecada e sem viço, principalmente por conta dos sinais da menopausa.

É preciso, então, investir em cosméticos que aumentam a produção de colágeno, para melhorar a flacidez e amenizar as rugas, e nos que dão maior hidratação à pele — como o ácido hialurônico, que auxilia o preenchimento dos sulcos.

Não podemos nos esquecer dos adesivos antissinais, que também são ótimos para essa fase da vida. Você sabia que eles previnem as linhas do sono? Também chamadas de sleep lines, elas são formadas pela maneira como dormimos, que marca o nosso rosto e o colo. Como são usados durante o sono e mantêm a pele esticada, os adesivos previnem o surgimento dessas rugas.

50 anos ou mais

A partir dessa idade não há como fugir: as rugas no rosto ficam mais evidentes, mesmo quando estamos com a face em repouso. O volume e a sustentação da pele também diminuem, portanto, é necessário usar produtos que recuperam o preenchimento e revitalizam a cútis.

Para isso, os princípios ativos ácido hialurônico e oligossacarídeos são muito bem-vindos, porque fortalecem os tecidos que dão sustentação à pele. Além disso, continue investindo nos adesivos antissinais para aumentar a hidratação e deixar a pele mais lisa e viçosa.

Outro dado importante sobre a terceira idade é que, nessa fase da vida, a nossa cútis fica mais frágil e fina. É importante, então, apostar também em produtos que restauram e fortalecem o sistema de defesa da pele.

Nesse sentido, as substâncias para se procurar em cosméticos são o extrato de passiflora, que ajuda a reconstrução e a hidratação natural, e os biossacarídeos, que regulam a produção das células, aumentando a espessura da cútis.

As maiores dúvidas sobre cuidados com a pele

Com tantos fatores a considerar, é natural que surjam dúvidas na hora de criar uma rotina de cuidados. Pensando nisso, trouxemos este tópico para esclarecer as maiores questões que envolvem esse ritual de beleza e saúde!

O que causa o envelhecimento precoce?

Realmente, o envelhecimento da pele é inevitável. Mais cedo ou mais tarde as marcas, manchas e rugas vão aparecer. É possível, no entanto, retardar esse aparecimento e prevenir que ele ocorra de maneira precoce.

Existem fatores internos e externos que prejudicam a pele e aceleram o seu envelhecimento. Dentre os internos, podemos destacar a genética, que influencia a qualidade da cútis e a forma como ela responde ao passar do tempo. Já os fatores externos são:

  • poluição;
  • raios solares;
  • má alimentação;
  • sedentarismo;
  • tabagismo
  • etilismo.

Como prevenir o envelhecimento precoce da pele?

A partir de que idade devo me preocupar com as rugas?

Por mais que as rugas ainda não estejam instaladas, ou se quer aparecendo, o ideal é começar o cuidado o quanto antes. Como dissemos, a partir dos 25 anos de idade as substâncias que dão boa qualidade à pele têm sua produção reduzida. Sendo assim, você já pode começar a cuidar da cútis de forma preventiva. Nesse caso, bons hábitos de vida e uma rotina de cuidados com a pele são a combinação perfeita.

Como aplicar corretamente os cosméticos antissinais?

Após todo o ritual de limpeza, é a hora de aplicar os cosméticos. Mas nada de espalhá-los fazendo fricção contra a pele, na tentativa de que sejam absorvidos mais rápido! Isso pode sensibilizar a cútis e ainda criar mais linhas de expressão.

Cada cosmético, de acordo com sua funcionalidade, tem uma maneira diferente de ser aplicado para que sua absorção seja favorecida. Os cremes e séruns para a área dos olhos, por exemplo, podem ser passados com leves batidinhas. De maneira geral, o ideal é colocar o produto diretamente no rosto e espalhá-lo com os dedos em movimentos circulares, de baixo para cima.

A ginástica facial dá resultado?

Sim, a ginástica facial pode ser usada também como forma de prevenir as rugas e a flacidez! Ela ajuda a tonificar os músculos da face e, assim, deixa a pele mais firme e previne as rugas por gravidade — aquelas causadas pelo “puxar” da cútis para baixo. Além disso, ela ativa a circulação sanguínea, levando mais nutrientes e oxigênio para o tecido e aumentando a produção de colágeno e elastina.

Como funciona os adesivos antissinais e como aplicá-los?

Os adesivos antissinais funcionam retendo a água natural do corpo na pele, evitando que ela evapore. Por esticar o tecido, essa água acaba preenchendo os sulcos. Logo no primeiro uso já dá para perceber essa hidratação, e ao longo dos dias nota-se a redução da aparência das linhas e rugas. Entenda melhor:

Para aplicá-los é bem fácil, basta estar com a cútis limpa e tratada — ou seja, logo após a sua rotina de cuidados. Então, estique levemente a pele e aplique as placas de silicone. Você pode dormir com os produtos e removê-los na manhã seguinte, colocando-os novamente na própria embalagem. Quanto mais você usá-los, mais eficaz eles serão!

Enfim, como podemos ver, a rotina de cuidados com a pele é essencial para manter uma cútis bonita, jovial e saudável. Ela deve começar o quanto antes, como uma rotina de beleza que inclui desde a limpeza até os tratamentos antissinais, de acordo com o seu tipo de pele e a sua idade. Assim, além de garantir um rosto uniforme e radiante, você mantém a saúde desse órgão tão importante para a proteção do seu organismo!

E aí, gostou do nosso guia sobre como criar uma rotina de cuidados com a pele? Agora, se acha que os seus amigos também vão curtir, compartilhe este post nas suas redes sociais e deixe todo mundo por dentro do assunto!

Posts relacionados