Você sabe quais são as causas da queda de cabelo? A gente explica!

Você sabe quais são as causas da queda de cabelo? A gente explica!

18 de março de 2019 0 Por admin

Uma grande preocupação estética da mulher contemporânea é a queda de cabelo. Afinal, as madeixas são um dos maiores símbolos de beleza e autocuidado, e enfrentar esse processo pode ser desafiador, trazendo consequências físicas e emocionais para qualquer pessoa.

Mas você sabia que a queda dos fios é um procedimento natural e saudável? Todos os dias nosso organismo trabalha para renovar as células, inclusive as capilares, ocasionando o desprendimento da raiz. Acontece que, quando esse processo é intensificado, pode trazer sérios problemas para a saúde, como a calvície.

Ficou curiosa? Continue lendo nosso artigo para entender quais são as principais causas da queda de cabelo e como combatê-la!

O que causa a queda de cabelo?

Como comentamos, a queda de cabelo é algo natural do corpo. Todos os dias, nossos fios são renovados, dando lugar a novos cabelos com o intuito de manter o couro cabeludo protegido.

No entanto, algumas influências externas, como altos níveis de estresse, maus hábitos e falta de cuidados capilares, além de interferências internas, como herança genética, problemas hormonais e deficiência de vitaminas, podem agravar a queda de cabelo, trazendo consequências para o dia a dia dessa pessoa.

Vale lembrar que o caso pode se tornar patológico, resultando na calvície. Assim, as raízes capilares se tornam cada vez menores até sumirem, parando de produzir novos fios.

Mas, então, o que gera a queda de cabelo? A seguir, você pode conferir os principais agentes que ocasionam a perda.

Altos níveis de estresse

No dia a dia, somos frequentemente submetidos a rotinas corridas, altas cargas de trabalho e pouco tempo para cuidar de si. Tudo isso contribui para o desenvolvimento do estresse e ansiedade, trazendo consequências não só para a sua saúde física, como também para a mental.

Assim como o estresse causa angústia, cansaço e procrastinação, ele também pode ocasionar a queda de cabelo, já que diminui o trabalho das células capilares, aumentando a inflamação na região e, por consequência, produzindo mais oleosidade.

Dessa maneira, os fios começam a cair com mais frequência, prolongando o processo de renovação. Aqui, podem surgir os casos de queda patológica, levando à calvície.

Idade

Com o passar do tempo, o couro cabeludo começa a perder sua espessura, prejudicando o desenvolvimento das glândulas sebáceas e sudoríparas que atuam na lubrificação e circulação da região.

Isso faz com que os nutrientes, vitaminas e minerais que devem chegar às glândulas para dar início à produção dos fios demorem a aparecer, dificultando o ciclo de renovação capilar. Dessa forma, as madeixas se tornam mais finas e, depois de um tempo, começam a cair, já que sua produção é menor.

Via de regra, esse processo começa a partir dos 50 anos, tendo em vista as alterações hormonais que acontecem no organismo. Mas preste atenção: essa idade pode variar de acordo com a sua história de vida, genética e funcionamento hormonal.

Estação do ano

Você provavelmente já deve ter percebido que em alguns meses do ano o cabelo tende a cair mais, não é mesmo? Isso acontece em função das estações do ano. Vamos pensar juntos: da mesma forma que os animais trocam seus pelos a cada estação, nós também temos a propensão de renovar nossos fios de acordo com a temperatura externa.

Afinal, originalmente as madeixas — e os outros pelos do corpo — se desenvolveram a fim de proteger a pele. Dessa maneira, é esperado que a queda de cabelo fique mais intensa logo após o verão, isto é, no início do outono.

Excesso ou falta de vitaminas

O cabelo, assim como o restante do nosso corpo, também precisa de nutrientes, vitaminas, minerais, fibras e proteínas para se manter saudável e sempre bonito. Então, quando temos vitaminas demais ou de menos, acabamos prejudicando o seu ciclo natural de desenvolvimento.

Isso quer dizer que a queda de cabelo pode ser causada por excesso ou falta de vitaminas e outros nutrientes que estimulam a renovação dos fios. Por exemplo, a vitamina A auxilia no controle da oleosidade no couro cabeludo, assim como a vitamina D regula os ciclos capilares e a vitamina B3 estimula a circulação sanguínea, nutrindo os fios.

Assim, se você tem excesso de vitamina A, é possível que seus fios fiquem mais oleosos, ocasionando a caspa que leva à queda de cabelo. Da mesma maneira, com sua a falta, suas madeixas tendem a ficar ressecadas e quebrar com mais facilidade, também resultando na perda dos fios.

Heranças genéticas

A genética interfere em quase todas as situações do organismo e com a queda de cabelo não seria diferente. As heranças, nesse cenário, podem potencializar a perda dos fios e, ainda, levar à calvície nos casos mais graves.

Esse processo ocorre em função da atuação dos genes no organismo de cada pessoa, embora seja mais comum nos homens, já que o gene responsável pela queda patológica está relacionado ao sexo masculino.

Problemas hormonais

Outra grande causa da queda de cabelo são os problemas hormonais, sobretudo nas mulheres. Isso acontece porque os ciclos femininos são capazes de alterar a intensidade hormonal em cada fase de vida que, por sua vez, modificam a estrutura dos fios e alteram o seu processo de desenvolvimento.

Dessa maneira, as alterações hormonais sérias, que geram complicações físicas, podem ocasionar a queda de cabelo, como a síndrome dos ovários policísticos, problemas com a tireoide e mudanças hormonais durante a gravidez.

Hábitos não saudáveis

Você já deve ter percebido que o cabelo reflete o equilíbrio e harmonia do seu organismo, não é mesmo? Justamente por isso, os hábitos não saudáveis influenciam diretamente na qualidade dos seus fios, prejudicando o andamento da renovação e, assim, causando a queda de cabelo.

Entre eles, é importante prestar atenção na má alimentação, evitando ingerir alimentos processados — que dificultam a absorção de nutrientes necessários para fortalecer os fios —, tabagismo, sedentarismo e, é claro, o estresse.

Todos esses aspectos, além de diminuir a sua qualidade de vida, também prejudicam a saúde das suas madeixas, atuando diretamente na força da raiz, circulação sanguínea e nutrição dos fios. Por isso, invista em hábitos saudáveis para garantir um bom envelhecimento.

Falta de cuidados capilares

Por fim, outro fator externo que contribui para a perda de cabelo é a falta de cuidados capilares. É importante você ter em mente que as madeixas precisam de uma atenção especial para ficarem sempre lindas, fortes e brilhantes.

Lembre-se de que a exposição contínua ao sol sem proteção, o uso de secador e chapinha todos os dias, as químicas de pinturas e alisamentos, a lavagem inadequada e o uso de produtos vencidos influenciam diretamente na produção de novos fios, além de estimularem a queda daqueles que já não estão tão fortes.

Por isso, procure sempre cuidar do seu cabelo, fazendo hidratações regularmente, utilizando os produtos certos para o seu tipo de fio e criando um momento só seu de autocuidado.

Como tratar a queda de cabelo?

Ao longo deste artigo, comentamos muito sobre as causas da queda de cabelo. Mas, afinal, tem tratamento? Na verdade, depende. Nos casos em que a perda é natural, como durante diferentes estações do ano, o melhor tratamento é cuidar mais dos fios, potencializando sua rotina de hidratação, nutrição e reconstrução para auxiliar a produção de novas raízes.

Agora, nas situações mais sérias, como a queda originada do estresse, problemas hormonais e heranças genéticas, o indicado é investir em tratamentos mais específicos, com fármacos testados e comprovados pelos dermatologistas. Aqui, a dica de ouro é consultar um médico especialista para avaliar qual é o melhor medicamento a ser utilizado.

Ainda, vale lembrar que a adoção de hábitos saudáveis, como boa alimentação e prática de atividade física, faz toda a diferença no processo de renovação dos fios. Por isso, não os deixe de fora, ok?

A queda de cabelo é multifatorial e, por isso, pode ter diversas causas. Para garantir que a sua saúde seja preservada e que você desenvolva uma boa qualidade de vida, avalie a intensidade da perda e procure um especialista para ajudá-la durante o tratamento.

E então, gostou do nosso artigo? Aproveite para ler um pouco mais sobre a saúde dos seus fios e conheça as principais causas e tratamentos dos cabelos ressecados.