Pele madura: características e cuidados com esse tipo de pele

8 minutos para ler

Ao longo dos anos, o nosso corpo passa por diversas mudanças e, entre os 40 e 50 anos de idade, sofre uma redução na produção de hormônios. Como resultado, há a perda de fibras como elastina e colágeno, dando origem ao termo pele madura.

Com menos hidratação e sustentação, a epiderme se torna mais fina e propensa ao surgimento de rugas. Isso incomoda as mulheres brasileiras que têm medo de envelhecer e não ter mais um corpo jovem.

Contudo, uma maneira simples de encarar essa situação é redobrando os cuidados diários com a cútis. Isso é possível por meio da limpeza, uso do protetor solar e aplicação de produtos com ativos antirrugas e rejuvenescedores para aumentar a hidratação da pele.

Pensando em ajudar a amenizar os efeitos do tempo, preparamos este artigo com as principais características e cuidados que vão realçar a sua beleza e colaborar para a aceitação do envelhecimento de forma natural. Confira!

Por que mulheres se preocupam mais cedo que os homens com o envelhecimento?

Devido a um processo cultural de anos, as mulheres sentem mais medo e se preocupam precocemente com o envelhecimento. As cobranças impostas pela sociedade faz com que, desde jovens, elas tenham uma grande insegurança por não ter mais um corpo belo e jovial ao longo dos anos.

Isso faz com que as mulheres invistam muito mais na saúde, exercitem-se mais e cuidem da estética com mais frequência. Isso resulta, em muitos casos, em investimentos em procedimentos estéticos e remédios para emagrecer.

Já na maturidade, muitas percebem que o principal foco não é o corpo, mas o autoconhecimento e a liberdade, deixando de tentar se encaixar nos padrões estéticos e valorizando os projetos e as amizades.

Quais as principais características da pele madura?

O nosso corpo está em constante mudança e, conforme a idade avança, as transformações são observadas na massa muscular, cabelos e, inclusive, na derme. Uma pele jovem tem em suas características principais componentes, como ácidos e proteínas que são responsáveis pela firmeza, elasticidade e hidratação.

À medida que chegamos aos 30 anos de idade, há alterações na produção dessas proteínas. Geralmente, elas caem pela metade e provocam os sinais de envelhecimento. Consequentemente, a pele fica com marcas de rugas e expressão, tornando-se mais rígida.

Já após os 40 anos, a cútis não consegue mais repor o ácido hialurônico diariamente. As principais funções desse ativo são as de ocupar as superfícies entre as células e oferecer viscosidade e hidratação à pele. Por isso, o resultado é a perda de volume e desidratação da área, dando origem ao termo pele madura.

No entanto, para amenizar os efeitos do tempo, essa e outras substâncias podem ser repostas por meio de tratamentos que utilizam o ácido hialurônico, a fim de acelerar a produção de colágeno e melhorar a aparência da pele.

Além do mais, os procedimentos podem ser otimizados com o auxílio do laser ou aplicações injetáveis, realizados em clínicas dermatológicas. Para potencializar os resultados, é muito comum o uso de cremes específicos e a ingestão de nutricosméticos. Eles são desenvolvidos por meio de cápsulas em farmácias de manipulação e podem ser adquiridos com orientação e receita médica.

Quais são os cuidados certos para esse tipo de pele?

Com o passar do tempo, as necessidades mudam e os cuidados com a pele se tornam mais disciplinares. Como a derme precisa da hidratação para repor os ácidos e proteínas, os hábitos matutinos e noturnos precisam incrementar produtos dermatologicamente testados que ofereçam esses recursos ao organismo.

Além da limpeza profunda e o uso do filtro solar, vale a pena optar por hidratantes mais intensos e ativos rejuvenescedores. Além de cremes para a área dos olhos e produtos antirrugas — não somente para o rosto, como para as outras regiões que ficam expostas e envelhecem mais rápido, como as mãos e o pescoço. Uma dica bem legal são os adesivos de silicone antirrugas que têm o poder de suavizar e amenizar rugas e sinais de expressão. Entenda melhor:

Com todo esse cuidado diário para turbinar os resultados e deixar a pele madura visivelmente bela, também é preciso ter atenção e incluir na sua rotina determinadas dicas. A seguir, veja algumas delas!

Tenha uma boa noite de descanso

Quem fica acordado até de madrugada ou sofre com a insônia, provavelmente, ficará com a aparência do rosto mais cansada no dia seguinte. Além de que esses hábitos contribuem para o envelhecimento.

Além disso, uma noite mal dormida diminui a produção de progesterona e estrogênio, dois hormônios essenciais que atuam na reparação natural da derme. Por isso, é necessário buscar uma boa noite de sono, tentar dormir mais cedo e desligar os aparelhos eletrônicos cerca de 30 minutos antes de ir para a cama.

Siga uma dieta equilibrada

A alimentação é outra condição que tem ligação direta com uma pele saudável. O consumo em excesso de alimentos gordurosos e a falta de vitaminas diminuem a luminosidade da cútis, o que contribui para uma aparência um pouco mais velha.

Para ajudar a evitar a aceleração do envelhecimento, é necessário seguir uma dieta equilibrada, com o aumento do consumo de alimentos bons para a pele. Alguns exemplos são: legumes, verduras e frutas. Beber, no mínimo, dois litros de água por dia também é de extrema importância.

Além disso, é interessante restringir a ingestão de doces, carne vermelha, frituras e, principalmente, o sal, pois o seu excesso favorece a criação de bolsas debaixo dos olhos.

Modere o consumo de álcool

A bebida alcoólica em excesso também é um fator que contribui para a desidratação cutânea e produção de radicais livres. Além de favorecer o surgimento de pequenos capilares, acelerando o processo de envelhecimento. Além disso, o abuso causa toxicidade para os vasos sanguíneos e fígado, tornando a pele mais flácida, fina e opaca.

Pratique atividade física diariamente

Com o passar dos anos, a pele reduz a sua espessura e dá origem às marcas de expressão e rugas nos olhos. No entanto, com a atividade física moderada, os sinais de envelhecimento se tornam inversos. Isto é, a derme fica mais firme devido à rigidez dos músculos, o que disfarça de maneira significativa a flacidez e rugas — não só do rosto, mas no abdômen, braços e pernas.

Como visto, o envelhecimento é algo progressivo e natural. Ademais, é fundamental adotar os cuidados diários adequados para uma pele madura. Para isso, dê atenção ao processo de limpeza e ao uso do filtro solar. Assim como investir em produtos com ativos antirrugas e rejuvenescedores.

A maquiagem pode ser uma grande aliada

Além dos tratamentos dermatológicos, a maquiagem pode ajudar a realçar o que há de melhor das mulheres de pele madura. Diminuir os poros dilatados, as linhas de expressão e deixar uma aparência mais jovem, por exemplo, pode ser possível quando se sabe dosar para alcançar os resultados desejados.

Nesse caso, o ideal é usar uma base fluida para ter um resultado mais leve e natural e evitar o uso do pó compacto. Contudo, para quem tem manchas ou problemas de pele e deseja uma correção sem sobrecarga, vale a pena apostar nas técnicas de camuflagem com o uso do corretivo. Além de levantar o astral e realçar a beleza, a maquiagem e a mudança nos pequenos hábitos se tornam grandes aliados para o envelhecimento de forma natural.

Além disso, é importante assumir a própria identidade nessa fase e se manter ativo. Também é aconselhável sair da zona de conforto e conviver com outras pessoas, sem se preocupar com o que os outros estão pensando. Isso ajuda a evitar o estresse e proporciona mais liberdade e felicidade, aspectos que favorecem a beleza da pele madura.

Gostou do nosso artigo? Então aproveite a visita e leia também o nosso post sobre os 4 principais cuidados com o rosto em todas as idades para manter cuidados especiais em cada fase da vida!

Posts relacionados

Um comentário em “Pele madura: características e cuidados com esse tipo de pele

Deixe um comentário