4 exames femininos de rotina que você precisa conhecer!

3 minutos para ler

Os exames femininos de rotina são de extrema importância para garantir maior longevidade e qualidade de vida. Por meio desse monitoramento, é possível identificar grande parte das enfermidades comuns nas mulheres, principalmente após a primeira menstruação, o início da vida sexual e da menopausa.

Por isso, é recomendado ir ao ginecologista, pelo menos, uma vez ao ano mesmo sem nenhuma causa e sintoma aparente, já que algumas doenças ginecológicas podem ser assintomáticas na fase inicial. Nesse caso, a detecção precoce é a melhor maneira de evitar consequências graves para a saúde da mulher.

Para entender um pouco mais sobre a importância desse assunto, separamos quatro exames femininos de rotina para que você saiba como funciona cada um e quais tipos de enfermidades são detectadas. Acompanhe!

1. Papanicolau

Também conhecido como preventivo, o exame de Papanicolau é recomendado para mulheres acima dos 25 anos ou que já iniciaram a vida sexual.

Ele é feito por meio de uma amostra de raspagem do colo do útero que é colocada em lâmina e encaminhado ao laboratório. Após a análise, o médico pode identificar se há infecções no útero e na vagina ou alterações nas células que possam ser indicativos de câncer.

2. Vulvoscopia

Exame específico realizado para examinar a vulva, mas que, na maioria das vezes, acompanha o exame de colposcopia. Para fazê-lo, o médico utiliza corante e substâncias químicas na parte que será observada para realçar a cor e eventuais lesões.

Assim, com esse exame de imagem, é possível analisar a mucosa, a pele e a estrutura do órgão genital externo feminino, principalmente no caso de queixas de irritação, coceira, verruga, corrimento e alteração no Papanicolau, que podem indicar HPV e câncer na vulva.

3. Exame de mama

Em consultas com o ginecologista, um dos principais exames femininos de rotina é o toque nas mamas, que permite observar se há nódulos ou alguma alteração. Para ter mais precisão, o médico pode solicitar uma ultrassonografia como complemento.

Contudo, para as mulheres acima dos 40 anos, a mamografia é um exame importante que precisa ser feito anualmente a fim de identificar se há presença de nódulos ou tumores na região com potencial para o câncer de mama.

4. Ultrassonografia pélvica

Esse tipo de exame utiliza um transdutor que é inserido na vagina para obter imagens detalhadas e nítidas do sistema reprodutor da mulher. Assim, o ginecologista pode observar se há alterações no útero e no ovário para detectar algumas doenças, como:

  • endometriose;
  • ovários policísticos;
  • sangramento vaginal;
  • gravidez ectópica;
  • útero aumentado;
  • dor pélvica;
  • infertilidade.

É fundamental realizar exames femininos de rotina, pois, diante dos tipos de enfermidades que podem ser detectadas, eles são essenciais para obter o diagnóstico precoce e evitar consequências irreversíveis para a saúde da mulher.

Por isso, mesmo que não apresente nenhum sintoma, é importante se proteger, fazendo check-ups regulares e mantendo o acompanhamento médico.

Este artigo foi interessante para você? Então, siga-nos nas redes sociais — Facebook, Instagram, YouTube e Twitter — e fique por dentro das principais novidades.

Posts relacionados

Deixe um comentário