Como manter o equilíbrio emocional na quarentena?

12 minutos para ler

É comum termos sentimentos de tristeza e desânimo de vez em quando. Isso pode acontecer por diversos motivos, em várias situações — e não necessariamente vamos saber a causa dessas emoções. Sendo assim, como manter o equilíbrio emocional, pode se tornar um desafio.

Independentemente da faixa etária, classe social ou circunstâncias, todos podem passar por um momento assim. No entanto, alguns cenários globais contribuem para a comoção de muitas pessoas ao mesmo tempo e, nesse caso, é fundamental saber como manter o equilíbrio emocional.

Na maioria das vezes, o estado emocional é abalado quando alguém passa por momentos difíceis, como sair da rotina de costume, sentir medo de perder algo ou entes queridos, insegurança, incerteza, lidar com doenças, dentre outras situações. Por isso, quando nos deparamos com essas fases da vida, é importante lembrar que nada dura para sempre e qualquer dia ruim vai passar.

Assim como é necessário cuidar da saúde do corpo, também precisamos aprender como manter o equilíbrio emocional e nos dedicar à saúde mental. Manter o ânimo e a positividade são os princípios para ter uma vida melhor e mais saudável. Isso não significa que ser positivo é viver fora da sua realidade, mas, sim, ver o contexto com outros olhos e buscar soluções eficazes.

Neste artigo, você vai entender como manter o equilíbrio emocional mesmo quando estiver passando por dias difíceis, descobrir as causas do estresse e saber como ele pode interferir no seu corpo. Boa leitura!

A ansiedade pode ser controlada?

Quando estamos impotentes e não encontramos soluções, é normal sofrer por antecipação. Mas isso não deve ser um hábito, uma vez que causa preocupação e, consequentemente, o desequilíbrio. Sempre que se encontrar em situações confusas, procure ter calma e refletir sobre o momento. Afinal, o desespero não vai ajudar em nada, portanto busque soluções em como manter o equilíbrio emocional nesse tipo de situação.

Um dos principais motivos da ansiedade descontrolada é se deparar com algo inesperado e não estar preparado para resolver ou encontrar a saída. No entanto, algumas eventualidades podem ser previstas e conseguimos nos preparar para elas. Por isso, o ideal é ter um planejamento para que, quando os imprevistos surgirem, eles não sejam penosos nem complicados.

Manter a cabeça ocupada de maneira saudável, investir em você, ter hobbies, praticar atividade física, ter vida social, se alimentar bem etc. são apenas algumas maneiras de controlar a ansiedade, assim como manter o equilíbrio emocional. Entretanto, nenhuma das opções citadas deve ser encarada como obrigação absoluta, pois, se forem vistas como um fardo, elas também podem desequilibrar a sua mente.

Outro ponto a se pensar é rever os tipos de informações que você tem costume de receber. Infelizmente, em qualquer meio de comunicação, é comum termos acesso às notícias desestimulantes e trágicas. Mesmo com uma mente saudável, o risco de desequilíbrios é maior, pois as preocupações antecipadas podem acontecer devido ao tipo de exposição.

Se você quer se manter atualizado, procure dedicar algum tempo, de dez a trinta minutos diários, por exemplo, para ver as notícias do seu interesse. Se possível, evite fazer isso antes de dormir para não ficar pensando nas informações mais desagradáveis.

O que acontece com o nosso corpo em situações de estresse?

Em situações eventuais, o estresse pode ser benéfico para o corpo e importante para a nossa sobrevivência. Ele coloca a pessoa em estado de alerta como se estivesse em perigo, assim, o indivíduo fica pronto para correr, como em uma fuga, ou lutar. Diante disso, o organismo libera quantidades maiores de hormônios, como adrenalina, cortisol e norepinefrina.

Contudo, quando ficamos expostos a esses hormônios constantemente, o risco de desequilíbrio aumenta e pode até provocar doenças crônicas. Assim como manter o equilíbrio emocional, fica mais difícil devido ao alto nível de estresse e preocupações. Nesse caso, o seu corpo mostra alguns sinais fundamentais para você detectar que algo está errado.

Veja a seguir alguns sintomas físicos comuns do estresse:

  • alterações no apetite — perda ou aumento;
  • alterações no sono sem motivo aparente;
  • dores musculares ou tensões;
  • problemas gastrointestinais;
  • sensação de esgotamento;
  • dores de cabeça;
  • queda de cabelo;
  • taquicardia;
  • alergias.

É claro, o estresse também atinge — e muito — a saúde mental e apresenta algumas manifestações psicológicas e emotivas. Veja abaixo:

  • sensações de perseguição, esgotamento e isolamento;
  • falta de motivação e ânimo;
  • emoções mais sensíveis;
  • choros inexplicáveis;
  • maior irritabilidade;
  • ansiedade;
  • apatia.

A exposição ao estresse pode agir como um gatilho para as doenças físicas e psicológicas sem percebermos. Como os nutrientes e as vitaminas do organismo são mais consumidos, a imunidade tende a cair e levar a quadros graves de doenças comuns. Algumas delas são:

  • hipertensão, derrame e parada cardíaca;
  • transtornos depressivos e de ansiedade;
  • problemas e disfunções sexuais;
  • síndrome do intestino irritável;
  • hiperinsulinemia;
  • dores crônicas;
  • agressividade;
  • compulsões;
  • enxaqueca;
  • diabetes;
  • gastrite;
  • vícios.

Como manter o equilíbrio emocional em tempos difíceis?

Agora você já sabe quais são os sintomas do estresse e o que causa a ansiedade. Portanto, fica mais fácil preveni-los e, principalmente, entender como manter o equilíbrio emocional mesmo em tempos difíceis.

Algumas mudanças no cotidiano podem ser bem-vindas para manter o ânimo. Procure conhecer seu corpo, sentimentos e saúde. Além disso, não deixe de conversar com seus familiares. Tente sinalizar qualquer mudança que você notar em si ou em pessoas próximas para evitar o agravamento dos sintomas.

Repensar sua rotina e adaptá-la à nova realidade pode ser uma boa opção. Se estar mais tempo dentro de casa for o seu caso, tente organizar o dia. Para isso:

  • tenha horário para acordar;
  • troque de roupa;
  • faça suas refeições corretamente;
  • tenha foco no trabalho (se estiver em home office) ou use o tempo para estudar e aprender algo novo;
  • respeite o seu tempo de descanso;
  • dedique alguns minutos do dia para cuidar de você — faça alongamentos, se exercite, dance, cuide da pele, cabelo etc.

A ideia é não fugir muito da sua rotina normal para, assim, sentir mais segurança, pois, mesmo dentro de casa, você consegue conciliar o trabalho com a vida pessoal. Porém, quando sentir que o dia está mais pesado, tire o foco da atividade maçante por uns dez minutos, respire fundo e procure uma distração agradável para recarregar suas energias. Essa dica de como manter o equilíbrio emocional, vale para qualquer situação e geralmente funciona em casa ou no escritório.

Quanto maior for o seu autoconhecimento e autocontrole, melhor será a sua percepção quando estiver prestes a ter uma crise de ansiedade, inclusive, para saber os gatilhos mentais que dão resultados mais eficientes em determinada situação.

Powered by Rock Convert

Quando buscar ajuda profissional?

Em casos sérios de estresse e ansiedade mais profundos, algumas pessoas precisam da ajuda de um psicólogo e outros profissionais da medicina. Em um curto intervalo de tempo, é até normal ter essas sensações e seus efeitos colaterais, mas quando eles são contínuos ou muito frequentes a saúde do indivíduo passa a ser preocupante.

Algumas pessoas conseguem se auto policiar e controlar o sentimento por meio de meditação e mudanças de hábitos e pensamentos. Assim como manter o equilíbrio emocional, pode ser fácil para outras pessoas sem usar essas técnicas. Porém, também há aquelas que não podem se curar sozinhas. Muitas vezes, elas não percebem os sinais do corpo, não notam as causas, se veem envolvidas e muito inseguras para superarem sozinhas.

Independentemente do caso, é fundamental estar perto da família e buscar apoio, lembrando-se de buscar ajuda profissional. Há quem tenha vergonha de precisar de auxílio psicológico, mas atualmente é comum que pessoas de várias faixas etárias façam terapias e acompanhamento com psicólogo, justamente para aprender como manter o equilíbrio emocional.

É importante ressaltar que o profissional que vai atender você segue um código de ética. Sendo assim, tudo que conversarem não deve sair do consultório. Além disso, ele tem experiência e estudo para ajudar a promover o seu autoconhecimento e superar todas as inseguranças, que muitas vezes não são reais no mundo físico, mas insistem em viver em nossas mentes.

Atenção…

Assim que você receber algum tipo de alerta, seja do seu corpo, seja de algum ente querido avisando que está fora do seu normal com frequência, se observe. Caso não consiga resolver por conta própria, tenha a sensação de esgotamento ou sinta falta de alguém para expor suas emoções, procure um psicólogo para ajudar. Hoje, muitos estão atendendo pelos meios digitais, então fica até mais fácil encaixar uma sessão na sua rotina. Inclusive, buscar uma palestra ou minicurso sobre o tema de como manter o equilíbrio emocional ministrada por um profissional, pode ser uma boa saída.

O que fazer para melhorar a sua saúde mental?

Provavelmente, você já notou que o autocontrole na vida é a base para manter a saúde, mas, às vezes, algumas coisas podem sair do controle. Assim como manter o equilíbrio emocional pode se tornar mais complicado do que parece. Voltar à estabilidade pode ser desafiador, por isso, listamos algumas dicas para melhorar sua saúde mental com mais facilidade.

Relaxe o corpo

Invista nas atividades físicas focadas no corpo e procure um exercício de que você goste e com o qual se divirta ao realizar. Entre as opções estão as caminhadas, os alongamentos em grupos online, a dança e, até mesmo, os exercícios aeróbicos em videoaulas.

O importante é aprender como manter o equilíbrio emocional e manter o seu corpo em movimento. Afinal, gastar energia com esse tipo de atividade contribui bastante para o relaxamento e, consequentemente, melhora o sono, previne a ansiedade e outras doenças.

Invista no seu autocuidado

Antes de tudo, pare e pense em você. Olhe-se com amor, veja o que pode melhorar, do que gosta e como manter o equilíbrio emocional pode ser satisfatório. Se precisar, faça uma lista. Dedique algumas horas da semana para hidratar o seu cabelo, fazer uma limpeza de pele, tomar um banho especial e relaxante, fazer as unhas etc.

Esses cuidados com a pele e os cabelos podem parecer fúteis de longe, mas, na realidade, são fundamentais para equilibrar a energia do corpo, eliminar o estresse acumulado e limpar a mente dos pensamentos causadores da ansiedade.

Faça meditação

A prática de meditar vem sendo bastante popularizada, mas é uma técnica antiga e ideal para quem busca recursos de como manter o equilíbrio emocional. É praticamente um exercício espiritual e consiste em se concentrar em algo, como um pensamento ou uma atividade. O objetivo é encontrar a clareza na mente. Claro que ela acompanha vários benefícios:

  • alivia o estresse e a ansiedade;
  • melhora a qualidade do sono;
  • retarda o envelhecimento;
  • promove o autoconhecimento;
  • melhora a produtividade;
  • reforça a imunidade;
  • ajuda a controlar o peso entre outros.

Se tiver interesse em investir alguns minutos nessa prática, busque aulas de meditação guiada no YouTube, vista uma roupa confortável e relaxe.

Tenha um hobby

Dedique alguns minutos do seu dia ou semana para alguma atividade focada exclusivamente em você. A ideia é escolher algo prazeroso que proporcione entretenimento e distração. O hobby é uma oportunidade de aliviar a tensão e bem-vindo em como manter o equilíbrio emocional, pois é um escape da rotina.

Algumas pessoas escolhem atividades como assistir filmes, ler, escrever, cozinhar, correr etc. Neste momento, não tem desculpas para reclamar da falta de tempo, pois, se antes era possível fazer passeios, agora, por conta da quarentena, as horas em casa são mais longas. Aproveite!

Tenha vida social

Em um ambiente de trabalho, é normal ter contato com vários colegas. Por isso, com a necessidade do isolamento social, é comum sentir falta desse convívio, pois algumas pessoas moram sozinhas ou, no máximo, com o cônjuge. Até mesmo aquelas com família maior dentro de casa podem sentir falta de relacionamentos externos.

Para evitar o sentimento de solidão, procure manter uma vida social mesmo que seja online. É o momento de enviar mensagens para os amigos com quem não conversa há um tempo e se aproximar mais da família.

Ao longo deste artigo, você aprender como manter o equilíbrio emocional e pôde notar quão prejudiciais podem ser o estresse e a ansiedade em excesso. Em momentos difíceis, seja na vida pessoal, seja no cenário mundial como atualmente, é bom lembrar que isso vai passar. Mesmo pegas de surpresa, muitas pessoas com medo de perder seus empregos, saúde ou familiares conseguiram tirar boas lições da pandemia vivida.

Esse tipo de pensamento ajuda a nos fortalecer, assim como manter o equilíbrio emocional para continuarmos bem mentalmente e fazermos uma manutenção dos sentimentos. Muitas famílias, mesmo preocupadas, não tinham tempo para conversar, ficar próximas em casa etc. antes do isolamento. Contudo, com a chegada desses dias imprevisíveis, as pessoas conseguem se unir e se olhar de uma forma melhor.

Depois de tudo que você aprendeu até aqui sobre como manter o equilíbrio emocional, mantenha o foco no seu bem-estar, pratique o autocuidado e invista nas atividades e gatilhos mentais que ajudem a atingir esse objetivo. O cuidado com a sua autoimagem neste momento é fundamental para elevar a autoestima e promover o autoconhecimento.

Gostou deste post? Compartilhe-o nas redes sociais para que mais pessoas possam ter acesso a essas dicas.

Posts relacionados

Deixe um comentário